A arte do discurso já rendeu muitos livros, teorias e grandes figuras que conquistaram o povo por sua eloquência e capacidade argumentativa. Com a evolução do comércio e dos veículos de comunicação, surgiu o storytelling estratégico.

O poder de contar uma história pode fazer uma pessoa entender algo que jamais teria pensado, ou acreditar fielmente em você a ponto de defendê-lo com unhas e dentes. Já era típico essa nítida preocupação com a contação de histórias há anos atrás.

Diversos políticos ao longo da história da humanidade faziam narrativas a seu modo de ver, com o objetivo de ganhar a massa e conquistar votos e popularidade. A questão de tudo é criar uma narrativa para esclarecer um ponto questionado por muitos indivíduos.

Esse uso estratégico posteriormente foi chamado de storytelling e é utilizado hoje de diferentes maneiras por diversas pessoas, empresas e partidos políticos no mundo todo. No final das contas, estamos lidando com uma verdadeira ação de marketing promocional.

Neste artigo, abordaremos sobre essa estratégia tão eficiente no mundo comercial, capaz de trazer diversos benefícios para aqueles que a aplicarem de maneira clara e direta. Portanto, para saber mais acompanhe a leitura.

Mas, o que é storytelling?

Storytelling é a habilidade de contar uma ou mais histórias, se utilizando de diversos recursos eloquentes, capazes de persuadir a maior quantidade de público, ao desenvolver uma conexão. 

No jornalismo, por exemplo, cada emissora defende sua linha editorial. Ou seja, as pessoas que comandam um jornal televisivo defendem um lado político. 

Quando acontece algum crime ou acontecimento de interesse do jornal, cada emissora contará a mesma história de diferentes formas e maneiras que condiz com a linha de pensamento defendida. 

Se levarmos para o lado da publicidade, propaganda e marketing, seriam os diferentes recursos utilizados para convencer uma pessoa a comprar um produto, ou seja, persuadi-la. Certamente, a forma como será feita será diferente dos concorrentes.

Em geral, o storytelling funciona seguindo uma linha estrutural com três pilares. O primeiro são as técnicas utilizadas para fazer as narrativas. Nesta primeira etapa, será definido o tipo de abordagem a ser utilizado, e é justamente ela que dará a impressão digital da história.

O segundo pilar trata-se do conteúdo narrativo a ser utilizado, sendo a parte mais conhecida do storytelling. Imagine algum programa de televisão que faz mistério até o último minuto para segurar a audiência. Então, essa é uma das técnicas. 

A terceira é o que podemos chamar de fluidez, isto é, todas as técnicas utilizadas precisam passar despercebidas. Em resumo, o interlocutor precisa estar emergido no conteúdo que for criado para que a experiência aproxime a audiência da marca. 

Maneiras de começar um storytelling

Existem diversas maneiras de se começar um storytelling e se atentar a alguns tipos de técnicas farão a diferença no resultado a ser obtido. Para escolher a melhor forma de conteúdo a ser utilizada, é preciso estabelecer uma técnica a ser utilizada, sendo:

  • Product Placement, a estratégia de histórias do produto/marca;
  • Narratologia, que explica porque o produto é a solução;
  • Personalidade de marca, técnica de posicionar a empresa na mente;
  • Cultura Pop e referências atuais, para relacionar a marca/produto.

Note que nesses quatro tipos de início não deixamos de enfatizar a importância de se fazer a ação de marketing da sua companhia, afinal, a narrativa a ser usada no storytelling precisa convencer as pessoas de que a sua marca é a melhor solução.

Dependendo do caso, será preciso focar no brainstorming elaborado para colocar todas essas ideias em ordem. Utilizar programas e redes sociais para saber o que está em alta, bem como os tipos de discursos mais efetivos, podem ajudar a definir as melhores ideias. 

Uma equipe criativa tem inúmeras ideias, cases de sucesso e outros que tem grande potencial. Os mais experientes sabem economizar escolhendo as ideias mais prósperas, enquanto os mais novos poderão dar um ar revolucionário ainda não cogitado.

Tudo pode ser melhor aproveitado quando é colocado em ordem. 

Escolhendo o conteúdo

Nesse processo de desenvolver um storytelling vimos sua definição, os pilares que o estruturam e como definir as melhores ideias. Com isso, temos praticamente todo o esqueleto pronto, e será preciso revestir tudo com o melhor conteúdo. 

Imaginemos que, em uma loja de informática notebook, qual seria a melhor forma de criar um storytelling de qualidade que fizesse as pessoas comprarem a ideia de que aquele estabelecimento é diferente de todas já existentes?

1 – Informativo

Neste caso, o conteúdo é focado unicamente em informar ao máximo o consumidor sobre todos os benefícios incríveis que o produto ou a marca tem a oferecer ao cliente. 

Desta maneira, ele poderá adquiri-lo após verificar que tudo o que lhe é oferecido é certeiro.

2 – Comunicação 

Este é um estilo que busca integrar o produto e a empresa no cotidiano das pessoas, ao ponto de fazê-las conviverem e comentarem sobre ele. Normalmente, influenciadores digitais podem ser chamados para causar essa impressão e chegar no objetivo.

Tudo isso é feito desenvolvendo ações que acolham as pessoas com uma comunicação específica para o público-alvo, como utilizar um flyer de divulgacao digital.

3 – Entretenimento 

Focar em momentos marcantes, com experiências únicas para os consumidores, é uma maneira de fazer o conteúdo de storytelling de entretenimento. As pessoas acabam por cansar rápido, por isso, essa técnica precisa ser bem pontual. 

4 – Serviço

Simplificar a vida das pessoas é o objetivo da maioria das empresas que oferecem produtos inovadores, principalmente se estamos lidando com novas tecnologias do mercado. O consumidor precisa vestir a camisa com logo bordado da marca.

Nesse sentido, vestir a camisa significa que a empresa facilita a vida do consumidor com os seus produtos. Então, o conteúdo deste caso precisa ser focado em economizar o tempo do cliente.

O storytelling na prática

Agora que já sabemos as maneiras de utilizar o storytelling, vejamos como aplicá-lo de modo prático para promover o impacto que essa técnica narrativa, quando bem feita, pode proporcionar para o desenvolvimento da marca.

Esse efeito é causado justamente nos locais onde ele será aplicado, seja na produção do conteúdo e nas vendas.

Impacto na produção de conteúdo

Produzir os conteúdos é essencial, mas antes, é preciso saber para quem você estará produzindo. A empresa precisa ter o público bem definido e o total conhecimento sobre o que você está querendo vender.

Veja que o intuito é conseguir um aumento de receita através do engajamento causado pela identificação que o consumidor terá com as ações da marca, por isso a necessidade de ser criativo e construir um cronograma constante e eficaz para cumprir os objetivos.

Para atingir tudo isso, você pode trabalhar com ficção, por exemplo. As crônicas são muito utilizadas para explicar algum tipo de conteúdo ou chamar a atenção das pessoas, porém, a mensagem final precisa ser verdadeira, assim como as informações dentro do conteúdo

Impacto nas vendas

Todo o produto tem uma história, afinal, até uma caixa de madeira para transporte já foi uma grande árvore de uma floresta. 

Por isso, o storytelling pode aumentar as vendas da empresa impactando na forma como os consumidores veem o produto e enxergam a marca.

É interessante pensarmos assim, pois a questão principal é que, para gerar esse impacto, é preciso ter em mente que cada vez os consumidores estão mais exigentes e perder muito tempo em campanhas longas que não ofereçam um conteúdo, não vale a pena a espera.

Logo, o tempo é essencial para que o storytelling impacte positivamente nas vendas da empresa. Em seguida, é preciso que haja conhecimento total sobre o produto, não se pode falar de algo que não sabemos, fora que os clientes estão cada vez mais espertos pensar em estratégias ou embalagens delivery personalizadas podem auxiliar no impacto positivo frente aos clientes. 

Antes de realizar uma compra eles pesquisam tudo sobre os produtos e adquirem posteriormente após essa pesquisa. As táticas são focar justamente no público de interesse, e esse será o principal objetivo das campanhas. 

Considerações finais

Vimos, ao longo deste artigo, pontos essenciais de como criar um bom storytelling capaz de integrar diversas realidades empresariais. O mundo digital ao mesmo tempo que é dinâmico se trata de conseguir construir narrativas persuasivas capazes de chamar a atenção.

Os algoritmos das redes sociais e até os meios tradicionais, como a televisão e o rádio, dependem exclusivamente da audiência que as pessoas darão. 

Campanhas bem feitas são lembradas por muito tempo e algumas até entraram no vocabulário popular das pessoas. 

Saber montar um storytelling efetivo é saber otimizar sua linha de criatividade e atingir cases jamais conquistados anteriormente. Às vezes, apenas com uma camisa gola polo personalizada, no cenário correto e com um texto bem elaborado, pode ser o suficiente.

Mas, apesar disso, é interessante levar em consideração que inovar e se arriscar podem gerar resultados inesperados. Adote as dicas que oferecemos aqui e adeque-as para sua realidade, desta forma, o sucesso será garantido. 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Reply

  • Agências Coligadas:
  • Agência Massimo
  • Agência Vouk
  • WM Propaganda

PARANÁ

Curitiba – PR

BDDB.ag

Av. Rep. Argentina, 1228 , Sala 2608 Água Verde CEP 80620-010

Curitiba - PR

+55 41 2170-9197
+55 41 9855-7878

[email protected]

SANTA CATARINA

Joinville – SC

Coligada Voük

Rua Gothard Kaesemodel, 220
Anita Garibaldi – 89203-400

+55 47 3028.8444

[email protected].com.br

SÃO PAULO

São Paulo – SP

Coligada WM Propaganda

Av. Jovina de Carvalha Dau, 286
Taboão da Serra - SP
CEP 06754-200

+55 11 4701-5647
+55 11 98283-8498

[email protected]

USA

New York – Soho

Escritório Operacional

154 Grand Street New York
NY 10013

646.664.4467

[email protected]