Como criar um e-commerce do zero

Ana Rodrigues
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

As lojas virtuais – ou e-commerce – estão cada vez mais em alta. Mas para algumas pessoas ou empresas dar o “primeiro passo” é muito difícil, porque perguntas como “como definir o nicho de mercado?”,  “como identificar os melhores fornecedores?” e “de que forma criar uma estrutura que funcione?” surgem e não se tem respostas.

COMO COMEÇAR

Ao abrir uma nova empresa, você precisa ter em mente que esse é um passo importante. E por isso é essencial saber onde se quer chegar. Se a meta é ter mais tempo livre, renda relativamente boa no fim do mês e etc o caminho é um, mas se a ideia é criar uma marca milionária, aí o caminho será outro.

Depois, definir o que você vai vender, quem será o comprador e de quem você vai comprar é o próximo passo. Feito isso, você precisará criar uma estrutura que inclui dois meios: um para gerar audiência e outro para concluir as vendas.

O canal para gerar audiência é aquele pelo qual você irá encontrar, atender e interagir com os seus clientes. E o canal de vendas é aquele onde o cliente conseguirá comprar os produtos que foram vistos.

Mas atenção: a ligação entre esses dois pontos é fundamental para o sucesso das vendas. Descubra o que os usuários querem saber, e ofereça esse conteúdo a eles. Por exemplo: se você vai ter uma loja de roupas, busque falar sobre tendências de moda, dicas de looks e por aí vai. Promover posts e testar anúncios são ótimas formas de crescer.

UMA OBSERVAÇÃO

Vale lembrar que detalhes técnicos fazem a diferença, por exemplo: pesquisas mostram que cada vez mais as pessoas usam e comprar pelo celular. Um site responsivo, ou seja, que se adapta à tela do celular, é uma tática importante. Outra coisa: saber a linguagem ideal para usar com seu público alvo também é importante.

Quando tiver dúvidas, ou sentir a necessidade de um auxílio profissional, conte com a gente. Estamos aqui para isso 😉